Como evitar os “winter blues”

Atualizado: Abr 10


{ou a depressão sazonal de Inverno}

{ foto: Alec Douglas - Unsplash }

Quem sofre da depressão sazonal de Inverno (em inglês "Winter Blues" ou S.A.D - seasonal affective disorder) geralmente começa a ter sintomas no Outono quando os dias começam a diminuir, a luz vai diminuindo gradualmente, os dias ficam cada vez mais curtos e para culminar... muda a hora! Luz é a palavra chave quando falamos neste transtorno ou neste caso, a falta dela. A altura mais "grave" durante o ano são os meses de Dezembro, Janeiro e Fevereiro. Na maioria dos casos, os sintomas começam a desaparecer com a chegada da Primavera.

Embora as razões exatas para este transtorno não sejam ainda claras, acredita-se que a deficiência de vitamina D e a falta de luz solar impedem uma parte do cérebro - o hipotálamo - de funcionar adequadamente, levando a uma ruptura dos ritmos circadianos. Quando nossos ritmos circadianos estão alterados, isso pode afetar os níveis de melatonina e serotonina no organismo.

Em pessoas com depressão sazonal, a melatonina (a hormona que nos deixa sonolentos), pode ser produzida em níveis mais altos, levando a um aumento da sensação de letargia. Por outro lado, os níveis de serotonina - a hormona que regula o humor e também o apetite - diminuem; baixos níveis de serotonina estão relacionados com a depressão.

A depressão sazonal é mais comum em mulheres do que em homens, por isso, ser mulher é um fator de risco, parecendo existir ainda uma predisposição genética para este transtorno. Quais podem ser os sintomas?

  • Humor deprimido e fadiga.

  • Compulsão por hidratos de carbono, especialmente para doces.

  • Aumento do apetite e/ou aumento de peso

  • Extrema dificuldade em acordar de manhã e necessidade de dormir demasiado

  • Redução da produtividade do trabalho

  • Desejo de isolamento social

Mas e o que pode ser feito para evitar ou contrariar este estado?

> Passar mais tempo ao ar livre, apanhar sol. Se trabalha em ambientes fechados com iluminação artificial, tente sair na hora do almoço, mesmo se estiver a chover. Com bom tempo, faça uma caminhada ou almoce ao ar livre.

> Fazer exercício físico. O exercício aumenta nosso nível de produção energética (ATP) cerebral, influenciando em nosso humor e a funçāo cognitiva.

> Socializar, fazer actividades em grupo.

> Aumentar a luz dentro de casa: colocar velas, cristais e elementos com mais cor.

> Colocar um difusor com umas gotas de óleo essencial de Neroli, tem um efeito anti-depressivo e ansiolítico (para além de cheirar a Primavera). Todos os óleos essenciais de citrinos elevam o ânimo.

> Ter atenção às cores que vestimos, a cor possui uma correspondência energética e psicológica, quando estamos mais “deprimidos” deveríamos vestir cores mais vibrantes e claras.

> Ingerir alimentos ricos em triptofano (pinhão, caju, queijo parmesão/ilha e flamengo, soja, feijão frade, cacau cru) e ómega 3 (sementes de linho trituradas, sementes de cânhamo, sementes de Sacha inchi, nozes e peixes azuis).

. . .

Espero que esta informação seja útil para a vossa vida! Caso queiram esclarecer alguma questão sobre este artigo ou para eventuais colaborações

em projectos ou workshops enviem-me um e-mail para: mariajoao@espacovida.net

#naturopatia #Orientaçãoalimentarholística #depressãosazonal #inverno

13 visualizações

Subscreva a NEWSLETTER e receba gratuitamente o meu eBook:  "Dicas de uma naturopata para uma vida saudável e feliz."

AQUI ou se preferir, envie uma sms ou WhatsApp para marcar consulta.

MARCAÇÕES

  • Instagram
  • Pinterest
©Naturopatia by Maria 2020

mariajoao@espacovida.net

       919 057 881
Dias úteis das 10h às 16h.

CONTACTOS