BLOG

Chakras. Muladhara, a porta da Terra

Atualizado: 10 de abr. de 2020



Os chakras (ou chacras) são centros de energia Humana descritos como vórtices pulsantes tridimensionais que podem ser vistos como túneis ou cones, que giram ritmicamente do ponto médio para o exterior. Os hindus localizam sete chakras importantes no eixo vertical do corpo energético, que correspondem à coluna do corpo físico, e um grande número de chakras menores noutras partes da sua superfície.

Segundo a sabedoria antiga, a energia na forma de luz é atraída para a parte imaterial do corpo, que atua como um prisma, decompondo-o em sete correntes que correspondem às bandas de frequência do espectro de cores.

Acredita-se que os chakras, que podem ser considerados transmissores ou transformadores de energia, vibram com uma frequência característica enquanto distribuem energia por todo o corpo.

Os padrões de energia ao redor de cada chakra, embora sempre mudando, são principalmente de uma determinada cor cujas vibrações correspondem à sua frequência básica.

Nas tradições primitivas, cada chakra também era associado a uma nota musical, uma forma simbólica e certos elementos da mesma frequência vibracional característica (que varia de acordo com a tradição).

Certas tradições também atribuem planetas aos chakras, sugerindo que eles são sensíveis à influência planetária e fornecem uma base física para a astrologia. Recentemente, os chakras também foram associados à localização e ao funcionamento de importantes plexos nervosos no corpo, cada um dos quais está conectado a glândulas do sistema endócrino. Portanto, acredita-se que o menor desequilíbrio de energia em qualquer chakra influencie a glândula correspondente, levando a flutuações hormonais que produzem mudanças imediatas no humor, respiração, digestão, sistema nervoso e até na nossa intuição.