BLOG

Medidas naturais para combater a obstipação

Atualizado: Jul 10




Este é um tema muito recorrente nas consultas de saúde natural. A maioria das pessoas queixa-se de prisão de ventre, algumas até acham que é algo normal e habituaram-se a isso… Para alguns, evacuar a cada dois dias é completamente normal (embora a naturopatia recomende algumas estratégias para aumentar a regularidade), para outros, apenas um dia sem evacuar é um sinal claro de prisão de ventre. Considero que o ideal é evacuarmos todos os dias, e até mais do que uma vez por dia.


Mas porque surge a obstipação?

Vejamos algumas causas:


- alimentação incorrecta (dieta pobre em fibras).


- falta de exercício físico


- envelhecimento, stress e viagens.


- ignorar a vontade de evacuar.


- beber pouca água.


- certos medicamentos - medicamentos para alívio da dor, antiácidos que contenham alumínio ou cálcio, antiespasmódicos, antidepressivos, tranquilizantes, suplementos de ferro, entre outros.


- secundária a doenças existentes - doenças do intestino (inflamações, divertículos, zonas de apertos, tumores, fissura anal), doenças metabólicas (hipotiroidismo, diabetes, insuficiência renal) ou doenças neurológicas (doença de Parkinson, esclerose múltipla, lesões medulares).



Segundo a Ayurveda, a obstipação é um desequilíbrio do biótipo Vata, quando as qualidades frias e secas de Vata perturbam o cólon prejudicam a sua função, causando fezes secas, duras e obstipação. Para combater o excesso de Vata devemos proporcionar calor, “oleosidade” e hidratação ao organismo.



Excepto nos casos em que a obstipação está relacionada com uma doença ou uma condição específica, a aplicação conjunta desta 3 medidas irá resolver a obstipação numa pessoa saudável:


> Alimentação > Água > Movimento




Alimentação


- Coma a fruta com casca, sempre que possível, é onde se encontra a maior parte da fibra. Geralmente a fruta ajuda a pacificar Vata. De preferência fruta biológica, uma vez que os pesticidas fixam-se sobretudo na parte exterior. Frutas com elevado teor de fibra: maçã e pêra com casca, ameixa fresca ou seca, damasco seco, tâmara seca, kiwi, papaia, framboesa, abacate, manga, romã, coco seco, figos, uvas.


- Consuma sempre verduras nas suas refeições, sobretudo as de folha verde. No Inverno dê preferência às sopas e no Verão, às saladas.


- As leguminosas também são ricas em fibra, sobretudo o grão(1) e o feijão(1) – o feijão manteiga e o branco são os que mais fibra têm.


- Opte sempre pelos cereais (arroz/cevada/centeio/trigo/aveia) na sua versão integral.


- Consuma probióticos(2): iogurte, kefir, miso e vegetais submetidos a uma fermentação natural: chucrute, kimchi ou pickles.


- Consuma mais azeite. Adicione uma colher de sopa de azeite à sopa ou coma uma fatia de pão integral com azeite por cima. Tomar 1 colher de sopa de azeite à noite também é uma medida eficaz, sobretudo em grávidas com obstipação. (Esta medida está contra-indicada em pessoas sem vesícula biliar).


- Conhece o agar-agar? É um pó feito de várias algas, funciona como uma gelatina vegetal e dá para fazer sobremesas saudáveis óptimas. Basta adicionar a um sumo de fruta natural, ferver durante uns minutos e refrigerar. É muito rico em fibras solúveis e mucilagens, e por isso uma grande ajuda na obstipação. Pode ser dado a crianças a partir dos 9 meses de idade, aqui fica uma receita super saudável e simples.



Importante: atenção ao excessivo consumo de fibras (sobretudo as insolúveis que estão presentes nos cereais integrais, sementes, frutos secos, etc.) pois quando não ingerimos água suficiente podemos agravar a obstipação, uma vez que este tipo de fibra contribui para o aumento do volume das fezes, mas necessita de água para facilitar a expulsão!




Água


- A água é ESSENCIAL para um bom funcionamento do intestino.

Beba água, cerca de 1,5L diários, ao longo do dia. Se tiver dificuldade em beber água, adicione umas gotas de sumo de limão ou opte por infusões suaves.


- Comece sempre o dia com um copo de água morna em jejum.


- Sementes de linho demolhadas: Antes de dormir, deite água a ferver num copo de água com 1 colher de sopa de linhaça, mexa bem e deixe repousar. Passados 5 minutos, volte a mexer e beba a água e as sementes. De preferência 2 a 3 horas depois da última refeição do dia. ou então faça-o em jejum, antes do pequeno-almoço.




Movimento


-Movimentar-se é fundamental! Caminhar 30 minutos diários ou outro exercício, levam à estimulação dos movimentos naturais do intestino (peristaltismo). -Respeite os “horários” do seu intestino. Deverá criar uma rotina e respeitá-la, devendo ir à casa-de-banho sempre que sentir vontade.


- Faça uma auto-massagem - no abdómen, na zona do intestino grosso - com óleo de amêndoas doces ou azeite, movimentos circulares amplos no sentido dos ponteiros do relógio. Depois faça os movimentos num circulo mais pequeno, à volta do umbigo, cerca de 2 a 3 dedos de afastamento do centro do umbigo, aí estará a massajar um importante ponto de acupuntura para a obstipação.


Já ouviu falar do Nauli Kriya?

O Nauli faz parte dos dos kriyas, técnicas de limpeza e purificação usadas no yoga. O exercício ajuda a limpar todos os órgãos digestivos da região abdominal, agindo como uma massagem nos órgãos internos da barriga através de movimento circular dos músculos abdominais. Aqui fica um exemplo.


Atenção: O Nauli não deve ser feito nos seguintes casos: cirurgia abdominal recente, grávidas, casos de apendicite crónica, hipertensão, cardiopatias (doenças do coração) e nos primeiros dias da menstruação.




Este post já vai longo, mas para terminar gostaria de sublinhar que há que ter especial atenção para o uso inadequado e excessivo de laxantes. Plantas como o Sene, Cáscara Sagrada ou a Fragula (Amieiro Negro) podem ser tomadas pontualmente. Volto a repetir, pontualmente. Jamais deverão ser tomadas continuamente, pois podem causar danos nas paredes do intestino e a longo prazo podem até agravar a situação de obstipação. Para além disso podem alterar o equilíbrio da concentração de alguns minerais (sódio e potássio) e contribuir para um estado de desidratação.




(1) cozinhar as leguminosas sempre com um pedaço de alga Kombu e com um pouco de cominhos para que sejam mais digestas e para reduzir a formação de gases.

(2) microorganismos vivos que equilibram a flora intestinal. Também podem ser tomados através de suplementação, em forma de pó ou cápsulas.

Subscreva a newsletter e receba gratuitamente o meu eBook:         
"DICAS DE UMA NATUROPATA PARA UMA VIDA SAUDÁVEL E FELIZ"

MARCAÇÕES

 919 057 881     

       

 mariajoao@espacovida.net

CONSULTAS ON- LINE   

       

CONSULTAS PRESENCIAIS

Espaço Terapêutico Conchas (LISBOA)

  • Instagram
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Pinterest
© Naturopatia by Maria 2020